Bolo de aniversário de banana e maçã

img_41241

Se gostam de um bolinho ao lanche ou pequeno almoço e querem uma alternativa saudável, este é uma ótima opção.Também é um ótimo bolo de aniversário! Sem açúcar refinado e sem lactose.

No fim de semana passado ofereceram-me um cacho de bananas-ouro. Esta espécie de bananas caracteriza-se por uma pele vermelha e uma polpa bem amarela, daí o nome ouro. São mais grossas que as bananas normais pelo que quase valem por duas.

Adoro quando me trazem frutas e vegetais doutras zonas do país porque são quase sempre produzidas de forma bem tradicional e natural. O resultado é um sabor indescritível mas uma aparência mais rústica. Na verdade, é raro encontrar aqui por Angola fruta bonita e quando encontro desconfio logo que seja importada. A fruta de cá é maioritariamente feia, mas é um “feio bom”. É um feio que resulta de um cultivo tradicional ou do simples fenómeno natural de ter nascido algures uma árvore.

Este último fenómeno é algo que me fascina em África. Nos países mais desenvolvidos há cada vez menos zonas virgens. Zonas onde a natureza brota por si mesma, sem qualquer intervenção humana. Sítios onde por acaso nasceu uma bananeira, uma laranjeira ou outra qualquer árvore de fruto, que subsistiu ao longo dos anos por si só, sem adubos, sem podas, sem o homem. E que não foi criada com o simples propósito de nos alimentar, mas sim com o propósito mais básico da natureza: reproduzir-se e contribuir para a fauna e flora circundante.

As frutas destas árvores nunca poderiam ser bonitas. Pelo menos não pelo padrão de beleza instituído na nossa sociedade. São geradas com um só propósito e não é embelezar pratos… Por aqui ainda se vende muita fruta assim e é a melhor, a mais saborosa e sem dúvida a mais saudável. Poder transformá-la e usá-la nas minhas receitas é um privilégio sem igual!

Neste caso transformei as bananas e mais alguns ingredientes neste bolo delicioso. Chamei-lhe bolo de aniversário porque enquanto testava esta receita uma leitora pediu-me ajuda para criar o bolo de aniversário da filha de 3 anos. Como eu já estava literalmente com a mão na massa, decorei-o de uma forma mais festiva e sugeri-lhe, porém é ótimo também para ocasiões menos festivas. Estou ansiosa por ver como ficou o dela! Adoro ver os vossos resultados portanto não hesitem em partilhar comigo ok?


Ingredientes: (serve 12-14 fatias)

3 chávenas de chá de farinha de espelta

2 bananas-ouro maduras (ou 3 bananas grandes normais)

2 colheres de café de fermento

2 colheres de café de bicarbonato de sódio

1 colher de café de extrato de baunilha

1 + 1/2 colher de café de canela

2 colheres de sopa de stevia granulada

4 colheres de sopa de açúcar de coco

4 ovos

2 maçãs grandes (usei das verdes)

1 colher de chá de óleo de macadamias ou outro (para untar) – use mais dependendo do tamanho da forma

Cobertura*: (opcional)

Versão com lactose: 125g de queijo mascarpone + 200 ml natas gordas + 4 colheres de sopa de xarope de agáve (mais se preferirem mais doce) + um punhado de perpétuas secas (opcional para decoração)

Versão sem lactose: 2 latas de leite de coco gordo + 4 colheres de sopa de xarope de agáve (mais se preferirem mais doce)+ um punhado de perpétuas secas (opcional para decoração)

Preparação:

Ligue o forno a 200°C. Rale as maçãs e reserve numa taça (polpa e sumo). Unte bem uma forma redonda antiaderente, utilize papel absorvente para o efeito.

Esmague as bananas com a ajuda de um garfo e coloque numa taça. Adicione os ovos e a baunilha e bata tudo. Noutra taça junte todos os ingredientes secos e misture bem.

Junte os ingredientes secos aos molhados e misture tudo com a ajuda de um garfo. A mistura vai ficar um pouco seca para já, mas certifique-se que envolve bem a farinha. Adicione a maçã ralada e envolva tudo tudo muito bem. Deite na forma e espalhe de forma uniforme.

Leve ao forno a 200°C durante 20-30min. Aos 20 min faça o teste do palito e assim que este sair limpo retire do forno e deixe arrefecer completamente. Depois de esfriar desenforme.

Para a cobertura, bata as natas ou leite de coco numa taça  com a ajuda de uma batedeira até ganhar a consistência de chantilly. Noutra taça  bata o queijo e agáve. Utilize a batedeira na velocidade mais baixa para envolver o queijo no chantilly. Na versão sem lactose, complete apenas a 1ª parte deste processo e adicione o agáve ao chantilly.

Disponha por cima do bolo, espalhando do centro para as pontas com a ajuda de uma espátula. Decore com flores comestíveis e sirva.

Notas*:

  • Em ambas as versões da cobertura os ingredientes têm que pernoitar no frigorífico (excepto o agáve);
  • Se usar leite de coco, utilize apenas a parte sólida e cremosa e descarte a água ou aproveite-a para outra receita;
  • A cobertura fica melhor se feita imediatamente antes de servir;
  • Se quiser uma cobertura mais sólida e consistente utilize açúcar em pó em vez do agáve, nas mesmas quantidades.
  • Decoração: substitua as flores secas por flores frescas e comestíveis;
  • Utilizei a maioria dos ingredientes de origem biológica.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s