Peito de perú com marinada de laranja

Foto Lux Angola


Se gostam de carne assada vão adorar esta receita! É simples, deliciosa e muito prática, perfeita para um almoço de família ou jantar de amigos.
Reparei recentemente que não tinha uma única receita de carne no blog. Pessoalmente tenho reduzido bastante o consumo de carne (de qualquer tipo) e talvez daí não tenha dado tanta atenção a receitas que as incluam, mas a verdade é que ocasionalmente como carne e nada como deixar-vos uma opção saudável nesse sentido. 

De toda a carne que se consome, penso que o perú e frango são as que geram maior consenso. Para além disso, são carnes magras e portanto menos calóricas e gordurosas que as restantes. Porém, há que ter em atenção a qualidade do que estamos a comer (e isto aplica-se a tudo claro!), mas eu tento ter um cuidado redobrado na carne, peixe e ovos. Quando pensamos de onde vêm os peitos de frango que estamos a comprar, o nosso subconsciente remete-nos para uma visão pueril da coisa, perpetuada por boas campanhas de marketing (sei do que falo, acreditem): galinhas gordas, cheias de penas, bem tratadas e bonitas, que correm no campo e são alimentadas à mão. Certo? O problema é que quase nunca é assim (digo quase nunca porque há exceções). Na maioria das vezes consumimos aves que nunca viram a luz do dia, comem ração processada, quase não têm penas devido ao stress e a quem muitas vezes cortam dolorosamente os bicos e asas para não voarem.

A verdade é que quanto mais consciência ganho sobre os formatos de produção pecuária, menos me apetece comer carne. E defendo sem dúvida que devemos reduzir o seu consumo e adotar práticas de criação sustentáveis, para pessoas, ambiente e animais. Talvez tenhamos que regredir em alguns aspetos… Antigamente as famílias criavam animais para consumo próprio e entendiam a importância de o fazer da melhor forma. Nunca mais me esquece de um episódio caricato que sucedeu numa visita que eu e os meus pais fizemos a Avelãs de Ambom, uma aldeia na Serra da Estrela.  Eu devia ter uns 10 anos e a minha irmã Rita 4 e visitávamos o Tio Daniel e a restante família da parte da minha mãe.

Depois de um dia inteiro a tocar nos narizes frios e húmidos das vacas, apanhar ovos e andar de burro, fomos com o Tio Daniel dar de comer aos porcos. Lembro-me que a minha mãe olhou para o cesto da comida e de repente gritou: “Ai Tio Daniel, não dê isso aos porcos!” e com um gesto brusco apanhou um nabo que já ia no ar. “Isto é mal empregue, eu não arranjo nabos destes em Lisboa!!”. Ele e a prima que nos acompanhava soltaram umas gargalhadas valentes e gozaram “Então Nelinha agora queres ficar com os nabos dos porcos? A gente tem ali mais e podes levar, mas os porcos têm que ser bem alimentados senão ó pois não engordam bem”.  Na altura não entendi a importância deste ensinamento, associei “engordar” a ficarem apenas gordos. Mas hoje percebo que a preocupação não era essa, era sim engordá-los mas com saúde, para nos alimentarem depois a nós e esse ciclo perpetuar-se de forma saudável.

Esta foi uma das receitas que integrou a última edição da revista LUX Angola. Para os dias de exceção em que me apetece carne, opto por uma de origem biológica como esta. A marinada é deliciosa e fácil de fazer. Espero que gostem!


Ingredientes: (4 a 6 pessoas)

1 peito de perú inteiro e fresco (entre 800g a 1kg )

8 colheres de sopa de azeite virgem extra

2 colheres de sopa de manteiga (derretida)

1 dente de alho picado

1 colher de café de cominhos moídos

½ colher de café de casca de laranja em pó (ou 1 colher de raspas de laranja)

½ colher de café de gengibre em pó

sumo de 1 laranja doce (sem caroços)

½ chávena de chá de vinho branco

7 a 8 folhas de hortelã fresca (picadas)

Flor de sal e pimenta preta em moinho a gosto

Para a salada verde (opcional): junte vários tipos de alface e ervas frescas da sua preferência e tempere-as a gosto.

Preparação:

Junte a hortelã picada à manteiga derretida e misture. Dê 2 ou 3 golpes no peito de perú e pincele-o com esse molho. Tempere-o com sal e pimenta e reserve durante 10 min. Entretanto, num saco de plástico com fecho zip (hermético) junte os restantes ingredientes da marinada e coloque o peito de perú. Feche o saco e massaje-o com as mãos de forma a que a marinada envolva a carne. Deixe repousar no frigorífico pelo menos 2 horas, mas idealmente de um dia para o outro.

Pré-aqueça o forno a 180º. Coloque o peito de perú e a marinada num pirex e asse-o durante cerca de 1h15m, ou até a carne estar totalmente cozinhada. Durante este tempo regue o peito de perú com o molho para evitar que fique seco. Depois de cozinhado corte-o em fatias, disponha-o num prato, coloque o molho numa molheira (opcional) e sirva com a salada verde.

Nota: use de preferência ingredientes de origem biológica.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s