Panquecas de cacau e alfarroba

IMG_1148[1]

Fofas, saborosas e sem glúten, lactose ou açúcar refinado. E o aroma a cacau?…Hmmmm que maravilha! São o novo favorito dos domingos cá por casa.

Os fins de tarde são a minha parte favorita do dia em África. É curioso como o sol, pondo-se ao mesmo tempo em tantas partes longínquas do mundo, enverga cenários completamente diferentes em cada uma. Por aqui é sem dúvida dos melhores espetáculos naturais que podem presenciar.

Na última viagem que fiz à África do Sul (Cape Town) vi talvez o por do sol mais memorável de toda a minha vida. Aconteceu em Table Mountain, a montanha que circunda a Cidade do Cabo e cujo nome deriva do seu cume plano, que lhe converte o aspeto de mesa. O tempo nesta zona é incerto e é comum o céu estar nublado, o que impossibilita a vista espetacular sobre a cidade e o oceano. Mas neste dia em particular, a sorte estava do nosso lado.

A visita a Table Mountain começa com uma subida de mil metros a pique num teleférico redondo e envidraçado. O topo da montanha é uma reserva natural, de aspeto rochoso com arbustos rasteiros e caminhos delimitados por cordas, que percorrem quilómetros. Há ainda uma gift shop e um restaurante self-service, com uma boa variedade de pratos (incluindo refeições vegan). Nas 3 frentes as vistas são maravilhosas: à direita a vista da cidade delimitada pelo o monte em forma de leão (Lyon’s Head), à esquerda a vista de praia onde vemos Camps Bay , com o seu típico calçadão à beira mar e uma marginal a transbordar de bares e restaurantes, e em frente, a vista pura de oceano onde os nossos olhos não encontram o fim.

É nesta última que o sol se põe e neste dia em particular o céu estava azul e limpo. Por volta das 19h15 as pessoas encaixam-se estrategicamente por entre as rochas para presenciar o por do sol. Durou apenas uns minutos mas foi mágico visto daquela perspetiva. O céu ficou vermelho em cima do mar azul e o sol despediu-se lentamente daquele dia. Foi tão majestoso que sentimos necessidade de agradecer ao Astro por aquele momento único e inesquecível. Ouviu-se uma ovação de pé entre as centenas de pessoas que o presenciaram.

Desde esse dia que, onde quer que esteja, tiro uns minutos para olhar para o por do sol e agradecer à Natureza por esse espetáculo diário. Por cá tornou-se também a minha altura favorita para fotografar. A luz que entra pela janela da minha sala a essa hora torna tudo mais bonito (a foto acima é um exemplo disso).

Espero que gostem da receita e lembrem-se que para os melhores espetáculos não precisamos de bilhete ;).


Ingredientes: (4-6 panquecas)

1/4 chávena de chá de trigo sarraceno (ou farinha de arroz)

1/4 chávena de chá de farinha de alfarroba

1 colher de sopa de farinha de coco

3 colheres de sopa de cacau cru em pó

1 ovo

2 colheres de sopa de açúcar de coco

1 colher de sopa de xarope de ácer (mais se preferirem mais doce)

1/2 chávena de chá de leite de avelãs (ou outro que prefiram) – mais se necessário*

1 colher de café de bicarbonato de sódio

1 colher de café de baunilha

1 pitada de flor de sal

1 colher de café de óleo de macadamia (para untar)

Toppings: usei iogurte de coco, mel e framboesas.

Preparação:

Junte numa tigela grande todos os ingredientes e bata com um fouet ou batedeira até ter uma mistura homogénea e sem grumos. Reserve.*

Em lume médio, unte uma frigideira antiaderente com óleo e retire o excesso com papel de cozinha. Quando a frigideira estiver bem quente deite meia concha de sopa no centro e deixe a mistura espalhar-se uniformemente, criando uma rodela com 3 a 4 cm de diâmetro. Se tiver uma frigideira grande, poderá fazer 2 ou 3 panquecas ao mesmo tempo desde que reserve algum espaço entre elas.

Espere 1 a 2 minutos, ou até a parte de baixo estar cozida, e vire a panqueca com a ajuda de uma espátula. Aguarde que coza do outro lado e retire para um prato. Repita para a restante mistura. Disponha por cima os toppings à escolha e sirva.

Nota: utilize de preferência ingredientes biológicos.

*A farinha de coco tem tendência a engrossar demasiado passados alguns minutos. Se tal acontecer, adicione 1 colher de sopa de leite de avelã à mistura e volte a bater.

Sugestão: e que tal estas panquecas com uma bola de gelado de amendoim?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s