Risotto de caxinde

IMG_5862Delicioso é o mínimo que se pode dizer deste risotto. E o aroma…nem consigo descrever, é simplesmente inebriante! 

Esta foi a última receita que fiz em Angola, antes de regressar. E fez todo o sentido porque uma das ervas que mais utilizei nesta minha estadia de 2 anos foi o caxinde, ou erva príncipe ou capim-limão como por vezes é conhecida. A primeira vez que provei um prato com erva príncipe foi há mais de 10 anos, em São Tomé, e fiquei fã do sabor e aroma.

A maioria das pessoas conhece a erva príncipe ou caxinde em formato de chá, mas na realidade a sua versatilidade vai bem além disso. Esta planta tem propriedades anti-sépticas, antidepressivas e anti-inflamatórias incríveis e é muito utilizada na medicina tradicional asiática e africana também.

As folhas frescas, finas e compridas, têm um aroma cítrico suave, já que esta planta pertence à mesma família da citronela, mas a textura é o oposto. Na realidade são bastante ásperas e se tivesse que fazer algum paralelismo diria que se assemelham à língua dos gatos. Por essa razão é necessário alguma cautela a manuseá-las, já que podem agarrar-se à pele e/ou até causar alguma irritação.

Durante os últimos anos foi rara a semana em que não fiz chá de caxinde. Quente para aconchegar e aliviar a dor de garganta por exemplo, ou frio para refrescar e ajudar na digestão. Por isso, nos dias que antecederam ao meu regresso, criei uma receita em homenagem a esta pequena planta-maravilha. Como adoro risotto e ainda não tinha colocado no blog nenhuma receita, esta pareceu-me perfeita para iniciar essa categoria. Com uma ligeira alteração (vejam nas notas), ficam ainda com uma receita de risotto simples que pode servir de base para muitas outras.

Espero que gostem!


Ingredientes: (2-4 pessoas)

1 chalota picada

3 colheres de sopa de azeite virgem extra

1 chávena de chá de arroz arbóreo

1/2 chávena de chá de infusão de caxinde/erva príncipe*

3 chávenas de chá de água ou caldo de legumes

1/4 chávena de chá de queijo parmesão D.O.P (ralado na hora)

flor de sal e pimenta preta em moinho (a gosto)

folhas de caxinde/erva príncipe frescas (opcional) – para decorar

Preparação:

Num tacho em lume brando, aqueça o azeite e refogue a chalota até esta ficar macia. Junte o arroz e envolva bem até ficar translúcido. Adicione a infusão de caxinde/erva príncipe e mexa até ser absorvida (sempre em lume brando). 

De seguida, junte 1 concha do caldo de legumes ou água ao arroz. Tempere com sal e pimenta a gosto e mexa de vez em quando para evitar que pegue no fundo. Assim que for absorvido, adicione nova concha e continue a mexer ocasionalmente em lume brando. Repita até terminar o caldo e o arroz estar al dente, provando e ajustando o tempero sempre que necessário.

Retire do lume, envolva o queijo parmesão e sirva de imediato. Decore com umas folhas de erva príncipe frescas (opcional).

Nota: utilize de preferência ingredientes biológicos. A receita dá para 2 pessoas no caso de ser o prato principal ou até 4 se for acompanhamento. 

*Aconselho a utilização de folhas de caxinde/erva príncipe frescas, caso contrário e sabor e aroma não se evidenciam. Para a infusão basta ferver 5 a 6 pedaços de folhas (com cerca de 1 palmo) em água,  durante 5 a 10 minutos. Se pretender, pode substituir o chá por vinho branco e fazer um risotto simples.

Anúncios

One thought on “Risotto de caxinde

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s