ACONDICIONAR E CONSERVAR

Nesta página deixo-lhe algumas dicas sobre como lavar, acondicionar e conservar os alimentos para cozinhar sem desperdício. Uma das razões mais frequentes pela qual se estraga e desperdiça comida é devido à falta de correta lavagem e acondicionamento. É verdade que dá algum trabalho lavar, arranjar e acondicionar bem todas as frutas e legumes, porém aumenta exponencialmente o seu tempo de conservação, em especial em bens tão perecíveis como esses. 

lavar

Comecemos pela lavagem, aconselho sempre a demolhar qualquer fresco numa taça grande com água e 1 c. café de vinagre. O vinagre é um desinfetante conservante natural, ajuda a eliminar os possíveis “bichinhos” que vêm com os frescos e a conservá-los por mais tempo.

Como fazer?

Demolhe os frescos entre 5-10 minutos numa taça com água e vinagre, passe de seguida por água abundante e deixe-os secar numa toalha. De seguida acondicione de acordo com as sugestões abaixo.

acondicionar

FRESCOS: HORTÍCOLAS, HORTALIÇAS, LEGUMES, ERVAS E FRUTAS

No frigorífico

  • Em água: devemos conservar em frasco com água as ervas aromáticas, espargos, aipo, cebolinho e alho francês (conforme aparece nesta imagem). As cenouras, batatas e curgetes depois de descascadas devem ser conservadas submersas em água e dentro de recipiente com tampa para que não oxidem.
  • Em saco de pano: todos os vegetais de folha verde (alface, rúcula, couves, nabiças, grelos espinafres, agrião acelgas, etc.) e ainda nabo, feijão verde, alcachofra, beterraba e rabanetes. Devem ser bem secos e envolvidos em saco de pano para evitar que fiquem molhados e apodreçam. Pode colocar as folhas verdes envoltas num pano ou saco dentro de recipiente com tampa e ventilação para prolongar ainda mais a conservação.
  • Em recipiente: a couve flor, brócolos, beringela e tomates (maduros) devem ser conservados em recipiente com tampa. As uvas, frutos vermelhos e bagas como morangos, framboesas, mirtilos, etc. devem ser bem secos e conservados em recipiente de cartão ou com ventilação.

Ao ar (temp. ambiente):

  • Em cesto ou taça: maçãs, laranjas, bananas, pêras, romãs, kiwis, pêssegos, limões, abacate, entre outras. As frutas muito maduras devem passar para o frigorífico, sem recipiente. Deve no entanto separar as bananas, melão e mangas das restantes frutas pois emitem gás etileno e faz com que as restantes apodreçam mais facilmente.
  • Em local seco e escuro: as batatas, gengibre, curcuma, alhos e cebolas. Pode colocar em cesto ou em saco de papel, mas evite colocá-los todos no mesmo recipiente.

Congelar:

  • Em frasco, saco de congelação ou stasher: todos os vegetais após serem cozinhados, o alho, cebola, pimentos e malaguetas crus, as bananas (descascadas), frutos vermelhos, uvas e bagas, a manga, papaia e kiwi em pedaços, qualquer outra fruta em sumo ou polpa.

SECOS: CEREAIS, FARINHAS, LEGUMINOSAS, SEMENTES, FRUTOS SECOS E OUTROS

Em local fresco e seco (despensa):

  • Em frascos/outros recipientes herméticos: cereais (em grão, flocos ou tufados), farinhas, leguminosas secas, sementes, frutos secos, açúcares, chás, especiarias, frutas desidratadas, levedantes (fermento, bicarbonato de sódio, leveduras, etc.), conservas e fermentados.
A despensa deve ser um local escuro/com pouca luz e alguma ventilação. Caso a sua despesa tenha demasiada luz opte por comprar frascos escuros pois previnem a entrada de luz e conservam por mais tempo.

No frigorífico:

  • Em frascos/ outros recipientes herméticos: as sementes, frutos secos, manteigas e farinhas de frutos secos/sementes têm tendência a rançar com facilidade durante as épocas mais quentes do ano pelo que poderá guardá-las no frigorífico nesses períodos ou se achar que a sua cozinha é demasiado quente.

Congelar:

  • Em frasco, saco de congelação ou stasher bag: todos os cereais, frutos secos e sementes, no seu formato natural ou demolhados. Conservam-se bem no congelador entre 6 meses a 1 ano desde que em recipiente hermético/selado.
  • Em cuvetes ou recipiente próprio: azeite ou outros óleos, adoçantes líquidos e leveduras (entre elas o fermento de padeiro).

conservar

Existem algumas técnicas culinárias que nos permitem aproveitar os alimentos e mantê-los por mais tempo. Deixo-lhe aqui algumas delas:

  • Escaldar:  consiste em submergir os legumes em água a ferver por 2-3 minutos e de seguida passá-los por água fria e espremer. Funciona em especial para os vegetais rijos como brócolos, cenoura, couve-flor, etc. (e também talos, caules, etc.) ou hortícolas de folha verde que pretendemos congelar. Com esta técnica mantêm a textura mesmo após descongelar e ficam prontos a utilizar.

  • Fermentar: uma técnica ancestral para conservação de alimentos e com muitos benefícios ao nível da flora intestinal. As formas mais usuais de fermentação são através de salmoura (sal) ou açúcar. Deixo-lhe de seguida duas receitas de fermentação natural:

    • Tepache: bebida fermentada e naturalmente gaseificada a partir de cascas de ananás, veja o vídeo tutorial aqui.
    • Salada de couve massajada: pode conservá-la num frasco esterilizado e submersa nos seus líquidos por vários meses.
  • Confitar: uma das técnicas mais antigas de conservação de alimentos. Pode confitar em açúcar (ex: compotas) ou em gordura (azeite, óleo ou outra) e isto permite aos alimentos durarem meses. É ideal para qualquer fruta muito madura ou legumes que tenha em abundância. Confitar supõe que a fruta ou legume coza em lume brando por bastante tempo (40m-1h) numa base de açúcar ou gordura (que servirão se conservantes). 

  • Piclar: há várias formas de fazer picles, em salmoura (fermentados) ou em vinagre.  Deixo-lhe este vídeo tutorial onde encontra uma receita básica de picles em vinagre, na descrição. Pode usar qualquer legume que tenha em abundância ou até cascas de legumes como cenoura, nabo, etc.

Gostou? Partilhe com os seus amigos

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

0
    0
    Carrinho
    O seu carrinho está vazioVoltar à loja