Brownie de chocolate e tâmaras



Consideram-se fãs de chocolate? Eu sou e este brownie é decadente! Mas depois de lerem este texto talvez percebam que nunca experimentaram verdadeiro chocolate…

Eu amo chocolate. Se me pedissem para listar 5 alimentos sem os quais eu não conseguiria viver, chocolate estaria definitivamente nessa lista. A primeira vez que fui à minha nutricionista fiz um único pedido: tire-me tudo menos o chocolate! E qual não foi o meu espanto quando ela me disse “sem problema nenhum, até pode comer chocolate todos os dias!”. Era o que eu queria ouvir…mas de certeza que havia um “mas”. Esse mas era em relação ao tipo de chocolate. Comer 1 a 2 quadrados de chocolate por dia sim, mas com pelo menos 70% de cacau.

De início pensei que ia ser difícil porque não era fã de chocolate preto, mas uma viagem a São Tomé e Príncipe fez-me (re)descobrir o verdadeiro chocolate. A primeira vez que lá estive foi em 2009 e foi nessa mesma altura que conheci Claudio Corallo. Um italiano residente há décadas na ilha de São Tomé, que decidiu dedicar-se à produção de cacau e café. As suas plantações empregam mão de obra local, que ele mesmo forma, e o chocolate que produz não só é biológico como é feito de forma artesanal. Tem uma fábrica de chocolate no centro da cidade, aberta ao público. Foi aqui que provei o mais delicioso e puro chocolate do mundo, 100% cacau. “Deve ser amargo como tudo” pesam vocês. Mas e se vos dissesse que é bem menos amargo do que outras marcas de chocolate que têm menos percentagem de cacau?! Pois é, verídico.

Se são apreciadores de vinho (eu não sou), sabem que para fazer um bom vinho há vários fatores a considerar: o local onde se planta, a forma como se planta, quando se colhe, que tipo de uva se usa para cada vinho e todo o processo de fermentação quem vem a seguir. Com o chocolate passa-se o mesmo, porém com o aumento na procura de chocolate começou a utilizar-se todo o tipo de cacau e a acelerar-se o processo natural de fermentação e torrefação. E para disfarçar o sabor amargo que daí advêm, adicionam-se corantes, conservantes, quilos de açúcar, leite e outros componentes. Chocolate puro e bem feito, poucos paladares conhecem.

Mas naquela pequena fábrica, no meio de uma ilha em pleno equador, tive a melhor lição sobre chocolate. E com isso mudei a forma como compro e aprecio chocolate. Hoje em dia só consumo chocolate preto. Espero inspirar-vos a experimentarem verdadeiro chocolate e quem sabe visitarem São Tomé e Príncipe e o Cláudio Corallo. Esta receita saiu na última edição da Lux Angola e é a minha favorita de brownies.


Ingredientes:

3/4 de chávena de chá de farinha de quinoa*

1/4 de chávena de chá de farinha de amêndoa (branca)

2 ovos M

125g de chocolate preto em barra adoçado com stevia

1 maçã reineta (ou 2 maçãs de outro tipo)

6 a 7 tâmaras medjol (sem caroço)

1/2 colher de café de bicarbonato de sódio

1 colher de café de extrato de baunilha ou baunilha em pó

4 colheres de sopa de açúcar de coco ou 2 colheres de sobremesa de stevia granulada

1 colher de café de flor de sal

2 colheres de sopa de óleo de coco

Para decoração: bagas de romã e folhas de hortelã fresca

Preparação:

Ligue o forno a 180ºC.

Numa frigideira em lume médio coloque a farinha de quinoa e mexa regularmente até ficar com um tom acastanhado. Retire e deixe arrefecer.

Entretanto descasque a maçã e retire as sementes. Leve ao microondas 1 a 2 minutos, até estar completamente cozida. Reserve.

Num robot de cozinha ou liquidificador junte a farinha de quinoa, farinha de amêndoa e bicarbonato de sódio. Triture tudo até ficar bem misturado. Junte o chocolate em pedaços e volte a triturar durante 3-4 minutos, ou até conseguir uma textura semelhante a areia. Adicione as tâmaras e repita. De seguida inclua os ovos, a maçã, a baunilha, a stevia e o óleo. Triture tudo até conseguir uma mistura uniforme.

Forre um tabuleiro de 25cmX17cm com papel vegetal. Deite a mistura e com a ajuda de uma espátula certifique-se que cobre totalmente os cantos do tabuleiro. Leve ao forno por 20 minutos mantendo a temperatura. Retire e deixe arrefecer. Agarrando nas pontas do papel vegetal, retire o brownie da forma. Corte em porções iguais e disponha por cima as bagas de romã e as folhas de hortelã. Sirva.

Nota: utilize de preferência ingredientes biológicos.

*Se preferir pode substituir por 2/4 chávena de farinha de batata-doce e 1/4 chávena de farinha de alfarroba. Se fizer esta troca, não precisa de torrar as farinhas primeiro. A de quinoa ficará amarga caso não a torre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s